A Casa do Índio

Curumins ameaçados pela FUNASA

Assim como todos nós um dia fomos crianças, toda nação desenvolvida um dia foi uma tribo de índios.  As Tribos de  Israel,  As Gens Romanas e Gregas, os Bárbaros da Europa. A palavra índio foi adotada pelos portugueses que em 1500 buscavam navegar para a Índia, onde os nativos já haviam evoluído muito. E Portugal, 200 D.C.,  foi a Luzitânia Romana, onde se encontravam bárbaros de grande ferocidade, segundo Suetônio, historiador.

Mas da mesma forma que ofendemos e ferimos as crianças, por esquecermos que um dia fomos daquele tamanho, também as nações esqueceram. E assim foi a sangrenta conquista das Américas, lar dos índios mais modernos e bem adaptados à Natureza.  A matança continua até hoje. Tristes trópicos.

E passa pela nossa Ilha. Mais uma vez a FUNASA tenta retirar o comando da Casa do Índio da dona Eunice Cariry. Há quarenta anos, aquilo era uma vila de casas caindo aos pedaços. Com doações e trabalho dos próprios índios, foi erguido um prédio, onde os índios com problemas de saúde ficam morando para receberem atendimento nos Hospitais. Não conheço um só pessoa que visite e saia falando mal. É um banho de cidadania e compaixão.

A FUNASA é o órgão do Ministério da Saúde para cuidar dos índios em todo o Brasil. Como todo mundo sabe que os índios são mal cuidados, a FUNASA então ataca na burocracia, ” resolvendo ” o problema com novas determinações e regras. E querem caçar a Casa do Índio, que não se enquadra nas novas regras.

Não é a primeira tentativa. Ano passado, Dona Eunice foi visitada, sem marcar a visita, por nove policiais e uma agente da FUNASA.  Diziam ter uma denúncia de ” índios presos por cordas, no porão da casa “.  Essa gente não reconhece amor quando vê. Não deu em nada.

Esse ano já tentaram incriminar Dona Eunice, pedindo uma foto dela aceitando uma doação em dinheiro, o que ela nunca aceita. De novo um agente da FUNASA, com uma história incrível, que não deu em nada.

Dona Eunice e uns atores. Foto: Wroom

É revoltante. Com a nova notícia da possível saída dela da Casa do Índio, a reação na Internet foi imediata. Todos os sites da Ilha, pessoas que dirigem campanhas, como Roberto Cardoso, Allan Machionne, Gilberto Pereira, Norton Tavares, Jailsson Oliveira, Alzir Rabelo, Paulo França, Carlos Ramos, Lillian Newlands, Sérgio Ricardo, já estão se preparando para o Abraço na Casa do Índio, dia 20 de março, sábado pela manhã.

Visitei a Casa hoje. Dona Eunice está bem, já pressente mais uma luta a ser vencida, com a tradicional ajuda de quem conhece o que ela faz. Sua maior preocupação no momento que eu estava lá, era uma das pacientes, de 30 anos, que não tem cura, está morrendo, com o conforto que todo ser humano deveria ter nessa hora. Graças à ela.

lista de e-mails da FUNASA. clique para abrir.

Deixo aqui os links da FUNASA para se informarem e reclamarem por e-mail. E vídeos, de gente famosa e não-famosa que está ajudando a Casa do Índio. Quem conhece, ou quer conhecer essas pessoas de bem, essa é a hora de procurá-los para lembrar da ajuda passada e da necessidade presente.  Se a Dona Eunice for retirada, a Casa cai.

LINKS :

Matéria sobre artistas que apóiam desde 2008

História da Casa

Plano ” estratégico ” da FUNASA

Sertanistas apoiadores da Casa

VÍDEO DA LETÍCIA SPILLER

%d blogueiros gostam disto: